Olá!

Com tanta concorrência nos dias atuais muitas vezes paramos e pensamos que é impossível começar algo novo, sair junto a milhares e milhões de pessoas e conseguir efetivamente realizar algo, nos escondemos nas velhas e famosas desculpas da falta de preparo, do preciso planejar mais, do com calma chegamos lá entre tantas outras coisas e esquecemos que o simples fato de estarmos vivos é um contra-senso a todos esses “conceitos”.

Ora o fato é claro e óbvio, um dia lá atrás todos foram um pequeno e minúsculo espermatozóide dentro do papai, e um dia sem mais nem menos somos expulsos daquela confortável reunião que fazíamos em sua bolsa escrotal para dentro da mamãe, ambiente hostil, jamais imaginado e vivido antes do qual acredito que não havíamos tido uma lição sequer – pelo menos eu não lembro de nada desse dia rsrs – em que só um daqueles 200/300 milhões sairia vencedor.

Caramba, 1 chance em 200 milhões? Nem a Mega Sena é tão difícil (1:50.063.860), ser concebido é 4 vezes mais difícil que ganhar na Mega e inacreditavelmente estamos aqui.

E estranho é perceber que pelas ruas ninguém (ou quase ninguém) percebe isso, esquecemos que a vida é 4 vezes mais difícil que a Mega Sena e a tratamos como se fosse um prêmio da Rifa da Tia Carmelita! Isso mesmo! Cuidamos dela como se fosse aquele Duralex amarelo que ganhamos na rifa, guardamos no fundo do armário e deixamos lá para nunca mais ser retirado.

Viver é mais que isso, muito mais, deve ser complexo, cheio de tentativas, acertos e erros, não chegue aos 70/80/90 pensando que se tivesse feito isso ou aquilo teria sido mais feliz. Realize, faça, aconteça, pode ser que no fim tudo o que você fez seja uma obra assim não tão bonita, mas é a sua obra, sua história, melhor algo esquisito ou feio que coisa nenhuma oras. No mínimo você será um anti exemplo para a história.

Viva em plenitude, HONRE os outros 200 milhões que não tiveram a mesma sorte que você.

Grande Abraço

Bruno Padilha

http://www.orkut.com.br/Profile.aspx?uid=2339810073265714193

Anúncios

~ por brunopadilha em julho 8, 2008.

2 Respostas to “Olá!”

  1. Mto legal as suas palavras, porém esse lance que saimos dos espermatoizoides é uma teoria ultrapassada e bem machista…rsrsrs…mas o ditado “Melhor se arrenpender do que fez, do que ficar na curiosidade de como poderia ser.” cai de prato cheio para mtas pessoas que esquecem o quão importante é a vida. Precisamos crer que a felicidade não se prende a paradgimas e mto menos é algo definido, é algo transitorio, porém intenso e maravilhoso. Ninguém é feliz todos os momentos, é necessario momentos ruins, pois é com estes momentos que aprendemos ou talvez não o verdadeiro motivo da vida.

  2. E aí, Padilha? Com blog agora? Muito bom… Você escreve muito bem, sabia? Vamos compartilhar idéias e filosofias… isso é interessante. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: